quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo viram réus na Lava Jato

gleisi
Por unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu ontem (27) denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e seu marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Com a decisão do colegiado, os dois passam à condição de réus nas investigações da Operação Lava Jato.
Em maio, o casal foi denunciado ao Supremo sob a acusação de ter recebido R$ 1 milhão para a campanha da senadora em 2010. De acordo com depoimentos de delatores na Lava Jato, o valor é oriundo de recursos desviados de contratos da Petrobras. Ambos foram citados nas delações do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa.
Os ministros seguiram o voto do relator, ministro Teori Zavascki. Para o ministro, a denúncia descreveu a conduta individual dos acusados e indicou que Paulo Bernardo solicitou o pagamento ao ex-diretor, que determinou a Youssef a entrega dos recursos, por meio de uma pessoa interpost

Cientista diz ter inventado álcool que não dá ressaca e nem lesiona fígado

Bebida

Um cientista britânico afirma ter descoberto um novo tipo de álcool sintético que poderá permitir bebedeiras sem ressacas. A nova substância, batizada de alcosynth, é resultado do trabalho do químico David Nutt, do Imperial College de Londres, e, ironicamente, ex-consultor do governo do governo britânico para assuntos ligados a drogas.
Segundo Nutt, o alcosynth simula os efeitos positivos do álcool, mas não causa dor de cabeça ou náuseas, por exemplo. E tampouco agride o fígado. O cientista diz ter patenteado 90 diferentes compostos usando a substância. Dois deles estão agora sendo testados para uso disseminado, e o acadêmico acredita que até 2050 o alcosynth terá substituído o álcool convencional.

Sem acordo, bancários decidem manter greve e suspender negociação

greve_bancos

A Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/CONTEC e a Fenaban, que estão reunidos no hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, decidiram suspender as negociações e retomar a reunião na quarta-feira (28), às 15h. A greve dos bancários completou três semanas e já fechou quase 14 mil agências no país, segundo o último balanço da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). De acordo com o Banco Central, o país tem 22.676 agências bancárias instaladas, segundo último balanço do Banco Central.
A categoria já havia rejeitado a primeira proposta da Fenaban – de reajuste de 6,5% sobre os salários, a PLR e os auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3 mil. A proposta seguinte, também rejeitada, foi de reajuste de 7% no salário, PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, além de abono de R$ 3,3 mil. Em nota, a Fenaban disse que a última proposta apresentada “resulta numa remuneração superior à inflação prevista para os próximos doze meses, com ganho expressivo para a maioria dos bancários”.

Mossoró: Silveirinha foi suspenso

O juiz titular 33ª zona eleitoral, Breno Valério, determinou a suspensão da propaganda eleitoral do atual prefeito de Mossoró, Silveira Júnior (PSD). Ele fica impedido de usar os espaços na propaganda eleitoral de rádio e TV, além de participar, como candidato, de entrevistas e debates.
Dentre outros compromissos, Silveirinha ficou de fora do debate da TV a Cabo Mossoró (TCM), nesta terça-feira (27). A direção da emissora está sendo notificada nesse momento pela Justiça Eleitoral nesse sentido.
O magistrado acatou o pedido de liminar de tutela de urgência, apresentado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), dentro da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra o prefeito e seu candidato a vice-prefeito, Micael Melo (PTN). Segundo o MPE, o prefeito Silveira não havia protocolado a desistência da candidatura. E isso motivou a ação ministerial.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

FELIPE GUERRA:Vereadora Joedna Canela assumir presidência da Câmara Municipal.



A Câmara Municipal do município de Felipe Guerra, região Oeste do estado do Rio Grande do Norte, realizou mais uma sessão ordinária nesta terça feira (27). As 19h00min, a Vereadora  Joedna Canela (DEM), 2ª secretária da mesa diretora, observou a ausência dos vereadores: Salomão Gomes (presidente), Ronaldo Pascoal (vice-presidente), e Djalma Laurindo (1° Secretário), onde,  em obediência ao regimento interno, assumiu a presidência da casa, observando  “quórum” na casa legislativa, a vereadora iniciou  os trabalhos.

Desde o dia 01° de janeiro de 2013, data que assumiu o seu mandato de vereadora no município de Felipe Guerra, a parlamentar assumir a presidência da casa de forma interina pela a primeira vez, fato bastante admirado pelos colegas, pois, demonstrou determinação ao dirigir uma sessão.

“Narizinho” do PT e o ‘maridão’ estão ‘ferrados’

gleisi

A 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou, por unanimidade, a denúncia por corrupção passiva e lavagem de dinheiro contra a senadora Gleisi Hoffman (PT) e o marido, ex-ministro Paulo Bernardo, conhecido por “PB”, tornando-os réus no âmbito da operação Lava Jato. Além do relator, ministro Teori Zavascki, votaram pela aceitação da denúncia os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.
A denúncia oferecida pela Procuradoria Geral da República (PGR) acusa o casal e o empresário Ernesto Krugler de receberem R$ 1 milhão do esquema de corrupção na Petrobras intermediados pelo ex-diretor de Abastecimento Paulo Roberto Costa.
Desde março de 2015, Gleisi e Bernardo são investigados por usar propina de contratos firmados entre empreiteiras e a Petrobras para a campanha da senadora. Em abril, a PF encaminhou indiciamento de Gleisi ao Supremo. Em maio, a PGR ofereceu a denúncia contra o casal.

Estiagem deixa municípios em situação de emergência

image
A estiagem prolongada colocou em situação de emergência 69 municípios do estado de Pernambuco. A portaria de reconhecimento federal do Ministério da Integração Nacional foi publicada, hoje, no Diário Oficial da União. A medida permite que as cidades solicitem o apoio do Governo Federal para ações emergenciais de enfrentamento ao período de escassez hídrica.
Além de viabilizar o acesso aos programas de fornecimento de água tratada, como a Operação Carro-Pipa Federal, o reconhecimento da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) também permite que os municípios tenham direito a outros benefícios. Dentre eles, a renegociação de dívidas no setor de agricultura junto ao Banco do Brasil, a aquisição de cestas básicas com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário e o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a retomada da atividade econômica nas regiões afetadas.

Ministro da Justiça diz que Lava Jato acontece independente de eleições

alexandre

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse ontem (26) que as operações da Polícia Federal acontecem independentemente do calendário eleitoral. “Não é possível que você pare investigações que já estão em curso em virtude de eventos que ocorrem normalmente no Brasil. As eleições, de dois em dois anos, são eventos normais, democráticos, já institucionalizados. Se nós formos parar sempre, de dois em dois anos, as investigações, nunca se vai chegar a lugar nenhum”, disse após participar de um seminário sobre corrupção e lavagem de dinheiro, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em São Paulo.
Na manhã de hoje foi deflagrada a 35ª fase da Operação Lava Jato. Chamada de Operação Omertá, um dos alvos é o ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci, que foi preso temporariamente esta manhã em São Paulo. Os policiais cumprem ainda mais dois mandados de prisão temporária, 27 de busca e apreensão e 15 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada sob custódia para prestar esclarecimentos e depois é liberada.

Ação questiona lei do RN sobre escolha de membros do MP para quinto constitucional

Rodrigo Janot

Rodrigo Janot
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ajuizou no Supremo Tribunal Federal (STF) a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5588, com pedido de liminar, para questionar a Lei Complementar 524/2014, do Rio Grande do Norte, que altera o processo de elaboração da lista sêxtupla para escolha de membros do Ministério Público estadual (MP-RN) para composição do quinto constitucional. O relator da ação é ministro Ricardo Lewandowski.
De acordo com Janot, a lei impugnada, que alterou a Lei Orgânica do Ministério Público potiguar, passou a prever a elaboração de lista décupla, formada mediante votação de todos os membros do quadro ativo da instituição (promotores e procuradores de Justiça), a partir da qual o Conselho Superior do MP-RN extrairá a lista sêxtupla que será encaminhada ao Tribunal de Justiça.
Para o procurador-geral, a lei invade matéria reservada à Lei Orgânica Nacional do Ministério Público (Lei 8.625/1993), editada pelo Congresso Nacional atendendo ao disposto nos artigos 61 (parágrafo 1º, inciso II, alínea “d”) e 128 (parágrafo 5º) da Constituição Federal, para estabelecer normas gerais de organização do Ministério Público dos estados. “As alterações promovidas pela lei do Rio Grande do Norte dizem respeito a matéria de organização institucional não restrita a peculiaridades locais”, ressalta.
Ainda segundo a ADI, a norma questionada ofende os artigos 94, caput, e 104, parágrafo único, da Constituição, que estabelecem os requisitos para composição do quinto constitucional. Para Rodrigo Janot, a pretexto de democratizar o processo de escolha dos membros do MP, a lei estadual criou fase antecedente à formação da lista sêxtupla, limitando o universo dos membros elegíveis pelo Conselho Superior.

Carlos Eduardo se credencia para disputar o governo, diz jornal

ex-prefeito-carlos-eduardo

O jornal Valor Econômico destaca que O prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), chegou à reta final da campanha com chance de obter uma vitória contundente já no primeiro turno.
Reconciliado com o tradicional PMDB do Rio Grande do Norte, do ex-ministro Henrique Alves e do senador Garibaldi Alves, seus primos, o pedetista caminha para capitalizar seu nome para disputar o governo do Estado em 2018.